08/11/16

O Natal

     
O Natal é uma época do ano que todos gostam (menos os que não são cristãos). É uma época perfeita para reunir a família e não só, pois essa época tornou-se uma autêntica máquina de fazer dinheiro.
     Hoje em dia, as companhias comerciais devem ganhar no Natal cinquenta por cento do que ganham durante todo o ano, mas mesmo assim, fazem sempre a mesma publicidade, pegam numa música do momento e transformam-na num autêntico “isco para crianças”.
     Quando se chega aos inícios de Novembro, começamos a ser bombardeados com anúncios das companhias comerciais, a dizer aos miúdos que chegou a altura de chatear os pais, pois ele tem de ter os brinquedos novos.
     Depois disso, temos também os valores de Natal (que ninguém quer saber hoje em dia) juntar a família à mesa, comer, comer, comer. Os portugueses devem comer mais no Natal de toda a União Europeia. É verdade que a tradição portuguesa está muito à volta de comida, mas é um pouco exagerado nesta altura do ano.
    De seguida, temos os filmes de Natal que são praticamente sempre os mesmos, até parece que nunca ninguém viu o “Sozinho em casa”.  Aparentemente as estações televisivas não têm dinheiro nem originalidade para comprar novos filmes, então exibem sempre os mesmos filmes, considerados “clássicos de Natal”.
     Concluindo, o Natal tornou-se numa das maiores máquinas de fazer dinheiro e os seus verdadeiros valores foram totalmente esquecidos.

Pedro S., Nº15, 9A

Sem comentários:

Enviar um comentário