13/03/13

A grande viagem

Estávamos no alto mar, todos muito contentes e ansiosos, para saber se chagaríamos vivos ou não. “Como será a Índia?”, perguntávamo-nos. Estávamos no cabo da Boa Esperança quando, de repente:
- Olhem! Um monstro! - gritou um marinheiro.
- Nunca vi nada assim! - disse Vasco da Gama.
Das treze caravelas que partiram, já só víamos nove. A de Bartolomeu Dias estava ao nosso lado e a última coisa que o ouvimos dizer foi:
- Quando eu dobrei este cabo, não vi este assombroso monstro!
De repente:
- Ah! Ajudem-nos!- gritavam os marinheiros da caravela de Bartolomeu Dias, que o monstro acabava de engolir.
As oito caravelas que restavam, uniram-se e combateram o terrível Adamastor (nome que Vasco da Gama lhe deu) e, por fim, derrotaram-no.
Quando regressaram da Índia, vinham mais confiantes que nunca, pois, meses antes, tinha derrotado o terrível Adamastor.
texto de Eduarda Pinto,, nº6, 8ºB

Sem comentários:

Enviar um comentário