12/03/13

Uma pessoa inesquecível

Conheci a pessoa de quem vou falar em 2011, no Grupo Musical Fraternidade Pampilhosense. Comecei a dar-me bem com ele quando me deu aulas de saxofone. Mais tarde, surgiu um teatro onde ele também participou e aí tornámo-nos amigos.
Foi uma das pessoas que me deu conselhos para aplicar na representação da minha personagem. 
Este rapaz também toca saxofone. A maneira como ele se entrega ao instrumento e à música é fantástica, é capaz de exprimir os seus sentimentos  e deixar que nos deixemos levar pela fantasia. Por isso é que lhe chamam Kenny G.
É simpático, sincero, amigo, está sempre ponto a ajudar os outros e faz de tudo para os ver felizes. É engraçado, podemos confiar nele, diz tudo o que tem para dizer , é direto, não é falso, está pronto a ajudar e a maneira como fala com as pessoas não é “bruto”.
O que me impressiona nele é a maneira como é capaz de ser isto tudo, mesmo que algumas pessoas não mereçam. É preciso ter um bom coração como o dele.
Admiro-o muito pela pessoa que é e pelo que faz pelos outros. Ele é o meu ídolo.
Espero que ele seja feliz. Ele merece.
Texto de Patrícia Roque, 9ºA

Sem comentários:

Enviar um comentário