12/03/13

Paraíso debaixo de água

Todos vós, certamente, conheceis a epopeia “Os Lusíadas”, de Luís de Camões. Trata-se de uma obra sobre a viagem à Índia, de Vasco da Gama, um homem corajoso aventureiro, explorador de barba e cabelo grande, com cabelos negros, alto e magro. No entanto, Camões não contou uma parte da história.

Quando Vasco da Gama teve um acidente, foi uma coisa fantástica, pois, ao escorregar e cair do barco, reparou numa variedade enorme de corais, peixes e outros seres vivos lindíssimos. Decidiu, então, que quando voltasse ao barco, iria explorar esse paraíso. Foi o que fez.
No dia seguinte, uma parte dos seus marinheiros, por ordem de Vasco da Gama, saltou para a água, segura por uma corda, para o ajudarem na sua expedição subaquática.
Escreveu numa “agenda” tudo oque tinha visto, para o caso de lhe acontecer alguma coisa durante a viagem.
Quando chegou à Índia, relatou ao Imperador o que tinha observado no mar. Era uma paisagem subaquática realmente bela, tão bela que lhe chamou “Paraíso debaixo de água”. As águas eram claras e límpidas e tudo era maravilhoso.
Para além de herói, Vasco da Gama passou a ser conhecido, na Índia e em Portugal, pelo apelido “Descobridor do Paraíso Subaquático”.



Sem comentários:

Enviar um comentário