13/03/13

O Amor

Era uma vez um rapaz chamado Diogo, um lindo rapaz de olhos e cabelos castanhos. Esse rapaz foi levado pelas palavras de uma colega de turma, a Luísa, uma rapariga que pensava que mandava em todos e mais alguns e que tinha o mal dentro dela para deixar toda a gente infeliz na vida.
Diogo tinha namorado uma bela rapariga, tempos antes, chamada Cristina. Toda a gente notava o brilho dos olhos deles, o amor que sentiam um pelo outro.
Mas não eram só eles que estavam felizes, a sua prima Íris nunca tinha estado tão bem com o seu primo, devido a falarem e a partilharem todos os momentos bons um com o outro.
Numa certa manhã de nevoeiro, Luísa fez com que ele gostasse dela e não de Cristina. Cristina seguiu com a vida dela em frente, encontrou um rapaz que a amava. Mas Íris jurou a si mesma que os teria que juntar, pois queria ver o seu primo feliz como antes. Notava-se que os olhos de Diogo não brilhavam, que já não era feliz.
Numa certa noite, Íris disse a Diogo tudo o que sentia e, felizmente, Diogo apercebeu-se a tempo quem era Luísa. Cristina já não era comprometida e, como ainda amava Diogo, ficou com ele e voltaram a namorar. A sua prima Íris ficou muito feliz por ter realizado o que prometera há tempos atrás. Luísa ficou só e infeliz para sempre. Os dois viveram um amor eterno, como antes.
Íris tornou-se novamente irmã de Diogo e não prima, e mostrou a toda a gente que vale a pena lutar pelo amor.



texto e desenho de Inês Miguel, nº11, 8ºB

Sem comentários:

Enviar um comentário